Aplicativos na Área da Saúde

Aplicativos na Área da Saúde

O uso da tecnologia na área da saúde não é novidade.

A cada dia surgem novos aplicativos na área da saúde que visam facilitar a vida dos pacientes e um modelo que está recebendo grande adesão dos consumidores é o denominado “uber” da medicina.

Em razão do crescimento considerável do número de usuários dos serviços médicos em domicílio, o Conselho Federal de Medicina editou o primeiro ato para regulamentar o funcionamento dos aplicativos, e o fez por meio da Resolução n.º 2178/2018.

Referida Resolução prevê algumas regras de funcionamento, tais como a inscrição dos médicos no Conselho Regional de Medicina do estado em que pretendem prestar este serviço, com registro de qualificação da especialidade anunciada e a  necessidade de inscrição da empresa que gerenciar o funcionamento do aplicativo no Conselho Regional de Medicina do estado em que pretende atuar, com indicação de Diretor-Técnico Médico.

A Resolução  também restringe algumas práticas e uma delas é a vedação da divulgação de valores de consultas e procedimentos médicos em anúncios promocionais com o intuito de angariar clientela.

O serviço  disponibilizado por meio de aplicativo tem atraído cada dia mais consumidores e as exigências derivadas da regulamentação, ao que se percebe, não tem sido óbice aos empreendedores, vislumbrando-se um mercado que tende a crescer nos próximos anos.

Leia a Resolução do Conselho Federal de Medicina na íntegra.

Confira também: novo código de ética médica